Descubra como Giovana Cordeiro conquistou o cacheado perfeito!

Exclusivo para o LookPop, a atriz conta sobre sua transição capilar e segredos para cuidar do curly hair!

cacheado transição giovana cordeiro

Antes e depois do visual de Giovana Cordeiro(Divulgação)

“Quando vejo as minhas fotos até pareço ser outra pessoa!”, ainda se surpreende Giovana Cordeiro ao olhar imagens do tempo em que era ‘lisa’. Há dois anos, a atriz – que vive Moana em “Verão 90” (Globo) – resolveu passar por uma transição capilar e o resultado é inspirador! Dona de um cabelo cacheado com brilho intenso e volume perfeito, ela hoje instiga e é referência para mulheres que sonham em manter o cabelo natural, livre de químicas ou artifícios para manter os fios lisos.

 

“Não é fácil, mas é possível”, pondera a bela morena, que conta detalhes – e segredinhos – de sua transição (leia a entrevista e veja galeria de fotos abaixo) com exclusividade para o LookPop.

Veja galeria de fotos com a transição de Giovana

 

O começo

“Quando eu tinha 13 anos fiz a minha primeira escova progressiva. Vivia um momento em que não achava o volume do meu cabelo bonito. Era uma época em que todo mundo alisava os fios e todas as campanhas publicitárias eram sobre cabelo liso, sobre chapinha: “Compre chapinha e tenha o liso perfeito!” Eu cresci achando que o meu cabelo dava trabalho. Como eu era muito nova, não muita informação sobre isso. Lembro de sair, de ir pro colégio e o cabelo ficar cheio de frizz, com muito volume, pouca definição… E não achava isso bonito! Todo mundo fazia progressiva, inclusive as minhas irmãs! Até cheguei a fazer umas com muito formol, até mais do que era permitido. A gente sabia dos perigos, mas não estava nem aí! Víamos as matérias e o quanto isso podia ser prejudicial a saúde, mas o que importava era ter o cabelo liso!”

 

Giovana Cordeiro e irmãs

Giovana entre as irmãs, Natália e Dani (Divulgação)

A decisão

“Com 17 anos alisar o cabelo parou de fazer sentido pra mim. Comecei a pensar no porquê eu alisava o cabelo, porquê não deixava natural, porquê não tentava mudar… Também estava mais velha e já entendia mais sobre mim e sobre o pensamento coletivo. Na época, eu não sabia que estava iniciando uma transição capilar. Eu, simplesmente, parei  de fazer a progressiva! Ainda fiquei um tempo usando a chapinha para alisar a raiz, que ficava ondulada. Após um ano, comecei a fazer babyliss pra ver como ficava o meu cabelo com mais ondas, com mais cachos… Mas só depois de dois anos é que os meu cachos apareceram mesmo”

 

Da mesma forma que há um tempo atrás não se aceitava o cacho, hoje ainda não se aceita o volume

 

Adaptação

“Toda vez que eu corto os fios descubro que ele é mais cheio, mais cacheado… Daí vou aprendendo mais formas de cuidar dele. A transição também é um processo de adaptação, pois você vai entendendo como quer deixar o seu cabelo, como pode cuidar dele e, a partir daí, vai se acostumando.

O estranhamento inicial é normal, pois você sempre viu o seu cabelo sem volume, muito liso e, de repente, o formato do seu rosto muda. Eu mesma vejo as minhas fotos e não me reconheço! Me sinto uma pessoa com o cabelo cacheado e outra com liso. O formato do rosto muda e é difícil entender isso!

 

Franja

Giovana adotou uma estilosa franja para viver Moana na novela “Verão 90” (Divulgação)

Preconceito

“Temos que nos perguntar o porquê não achamos determinada coisa bonita? Tem gente, por exemplo, que fala que volume é feio! Eu, inclusive, ouvi muito isso enquanto estava na minha transição: mandavam eu prender o cabelo, diziam que estava com muito volume, muito frizz… Mas cabelo cacheado é isso! Da mesma forma que há um tempo atrás não se aceitava o cacho, hoje ainda não se aceita o volume.  Tudo é uma construção social de ideia do que é bonito e do que é feio.  Só não podemos deixar de ser quem a gente é! As redes sociais tem nos dado uma visibilidade de que somos múltiplos e que isso é bonito!  E eu tenho ignorado bastante as críticas! Como hoje estou num lugar de representatividade resolvi pensar um pouco ‘fora da casinha’ . As pessoas precisam avançar com discussões e pensamentos de aceitação.”

 

É importante falarmos sobre ter a beleza que se quer e não se cobrar tanto a perfeição!

Transição

“Durante a transição, eu ainda não tinha informação o suficiente para lidar com o cabelo cacheado. Eu só resolvi parar de fazer a progressiva e pronto! Daí, no finalzinho da minha transição, conheci a Vânia Cruz, que que me ajudou muito. Ela me deu muita informação e me fez entender como cuidar dos fios. Para mim, o momento mais difícil foi ter que assimilar as mudanças e as várias texturas que ficam no cabelo. É nessa hora, inclusive, que a gente costuma desistir! Queremos ter a praticidade de estar com o cabelo sempre bem arrumado, mas nessa época ele nunca estará! Mas, na verdade, eu nunca liguei muito pra isso por que já tinha aceitado que o meu cabelo estava megaenrolado. Risos. Como fazia faculdade de teatro e muitos exercícios corporais usava muito o cabelo preso. Também tinha o fato de não ter muita grana pra ficar comprando produto ou fazer tratamentos em salão. Só depois que conheci a Vânia – já estava inclusive trabalhando em “Rock Story” (Globo) -, que comecei a cuidar e entender mais o processo.”

Vânia Cruz foi responsável pela mudança de visual de Giovana para “Verão 90” (Divulgação)

Franja

“Recebo muitas mensagens de gente falando que gosta, outras que não… Enfim, eu tô amando! Já era uma coisa que eu queria fazer antes de saber que a caracterização da Moana ia ser essa. Conversei com a Lu Moraes (caracterizadora da novela) e a gente resolveu cortar! A franja foi uma coisa muito usada e característica no final dos anos 80/90. Mas, assim como a questão do volume, a franja ainda é vista como uma coisa não muito ideal para cabelos cacheados! Mas é só botar o nosso estilo, a nossa identidade, nossa personalidade e ‘segurar no carão’! Também estou com o cabelo mais claro e não imaginava que iria gostar. A gente pode tudo!”

 

Hoje estou num lugar de representatividade… A gente tem que se aceitar como é!

Cuidados

“O cabelo cacheado tende a ser mais ressecado, então faço muita hidratação. Moro no Rio, faz muito calor e vou muito à praia, então isso ajuda a ressecar e, praticamente, ‘fritar’ o cabelo no sol. Sempre uso óleo de coco nas pontas antes de dormir ou lavar com xampu. O xampu, aliás, também resseca o cabelo cacheado! Mas, como eu vou muito à praia e faço muito exercícios, sempre tenho que limpar o couro cabeludo. Às vezes deixo um dia sem lavar e passo creme ou óleo de coco nas pontas quando quero lavar a raiz. Como passo muito espuma para modelar o cabelo e dar volume, costumo passar um leave in com um protetor térmico antes. Isso já me ajuda a pentear o cabelo e ‘de quebra’ o protege do sol.  Pelo menos uma vez ao mês, também, tento ir ao salão para fazer uma hidratação mais intensa, mais profunda. Mas depois que a gente pega a manha tudo fica mais fácil! Arrumo o meu cabelo em 4 minutos, vou pra caracterização e só passo o secador. Não me dá trabalho! Com o tempo vamos entendendo como colocar esses cuidados de uma forma prática no nosso dia a dia.”

Onde encontrar